BRASIL ILHA GRANDE

O paraíso é logo ali – Ilha Grande

A gente fica sonhando com Tailândia, Indonésia, Curaçao, e não pensa que tão pertinho existem verdadeiros paraísos tropicais. 

A gringada já se deu conta e atravessa o atlântico para conferir as maravilhas naturais de Ilha Grande, em Angra dos Reis/RJ.

A aproximadamente 150km do Rio, para que vai ficar na Vila do Abraão, a melhor opção para chegar em Ilha Grande é por Conceição de Jacareí, última parada para carro/ônibus (lá tem vários estacionamentos), e pegar um flex boat que em 20 minutinhos você já começará a se sentir livre do stress do cotidiano. Também há a opção de ir por Mangaratiba, mas não recomendo, porque apesar de sair pouco mais barato se passa muito tempo na barca (1h e meia), é muvucado e não favorece quem enjoa. 

O clima serve a pessoas de todas a idades, mas não espere encontrar muito badalo, o lugar é bem calmo.

Não tem carros de passeio na ilha, se prepare para andar bastante a pé, mas não tem com o que se preocupar com as malas, chegando no píer da Vila do Abraão, há dezenas de carroceiros oferecendo o serviço para carrega-las por 20 ou 30 reais até o hotel/hostel (vale a pena).

A ilha faz jus ao nome, é muito grande! Passei 4 dias lá e creio não ter conhecido nem a metade, mas a proposta das minhas amigas era essa: relaxar.

Visão Geral

Estávamos em quatro, e chegamos depois do almoço. O primeiro dia foi bem light… Optamos por fazer uma pequena trilha e conhecer a praia do Abraozinho, passamos por algumas outras prainhas no caminho e ficamos o dia todo por lá, curtindo a sombra e a água fresca. 

  

 Vista da varanda do nosso hostel                                           Pequena parada na trilha (Praia da Julia)

Detalhe para a cor da água

Como era um feriado prolongado, a ilha estava lotada, consequentemente as praias mais acessíveis estavam cheias. E o que queríamos?? Praias exclusivas… Rs

Então, no segundo dia fomos descobrir os passeios possíveis. Na rua principal da Vila do Abraão há muitas empresas oferecendo passeios, com um certo padrão de preços. Como estávamos em 4 amigas, dava para negociar um pouco. 

Há passeio para todos os gostos e bolsos, de escuna e de lancha, mas eles seguem rumos distintos (os de barco numa média de 30 a 50 e os de lancha de 120 a 160 reais) 

Na verdade é até difícil escolher, porque tudo parece lindo e maravilhoso!!

Os principais passeios são: Volta à Ilha, Meia Volta, Super Sul e Ilhas de Angra.

Optamos por fazer o passeio volta à ilha, que só é feito de lancha, porque queríamos ir à praias mais remotas, que passam por mar aberto. Seriam 5 paradas: Caxadaço, Parnaioca, Aventureiro, Meros, e Japariz, na última para almoço, com uma média de 50 minutos em cada uma. 

Não houve nem um minuto sequer de arrependimento, nosso piloto foi um verdadeiro guia, nos explicou tudo, deu suporte para a gente saltar da pedra e, de quebra, virou nosso fotógrafo particular (a gente gosta, né?). 

O resultado? Um passeio inesquecível:

Praia dos Meros, minha preferida

Praia de Parnaioca

Minhas companheiras de trip, na praia do Caxadaço

 

A maravilhosa Praia dos Meros

Praia de aventureiro

 

Momento mais incrível de todos

Tivemos dificuldade de descer com câmera comum, celular e dinheiro da lancha, pois molhava tudo, já que a lancha não podia se aproximar muito da areia em todas as praias, então a maioria das fotos são de Gopro mesmo.

A praia dos Meros é um ótimo lugar para snorkel e nosso guia não nos cobrou nada pelo empréstimo da máscara, eu dei uma curtida, mas confesso que não aguentei muito tempo. Me deu uma certa fobia e eu desisti no meio do caminho. Por sorte já tinha visto a tartaruga, bastante peixe e uns corais bonitos.

Em regra, esse passeio vai das 10h às 17h, mas nosso guia era muito gente boa, tudo foi feito sem pressa e durou muito mais que o previsto. Chegamos de volta à Vila do Abraão às 20h, já a noite, mortas de cansaço.

No terceiro dia não estávamos afim de ficar no mar por horas, então fomos conhecer Lopes Mendes, que já foi eleita uma das 10 praias mais bonitas do mundo. Para chegar lá basta contratar um flex-boat ou barco comum até a Praia do Pouso e seguir uma trilha de uns 15 a 20 minutos, cheia de macacos saguis fofinhos, mas mal acostumados a receber comida de humanos.

A praia é bonita, com águas claras e areia branca, mas naquele estilo grandona. Bem graaaande mesmo! São 3km de extensão. Não sei se eu estava muito cansada do dia anterior, se apenas não gosto de praias grandes, mas não me apaixonei por Lopes Mendes. É bonita e tal, vale a ida, mas gostei mais de outras, minhas amigas tiveram a mesma impressão.

Achei que ia conseguir fazer alguma coisa no quarto dia, mas não deu, acordamos tarde e logo tínhamos que fazer a travessia para Conceição de Jacareí que, nossa, foi um parto! Mas é uma coisa meio previsível, aquele povo todo vai embora e a única maneira é essa. Quando olhei havia uma multidão no píer, mas com paciência, deu tudo certo.


Não tive tempo de fazer dois passeios que queria muito: Lagoa Verde e trilha do Pico do Papagaio, que dizem que é lindo. Um bom motivo para voltar!

DICAS:

1. Não tem agências bancárias por lá, nem caixas eletrônicos, além disso, nem todo lugar aceita cartão. Leve dinheiro vivo.

2. Tem muito barzinho legal, e quase todos tem música ao vivo.

3. Ilha Grande não é um local elitizado, apesar de receber muitos gringos. A riqueza do local está na natureza. Se quiser mais conforto, procure um resort nas outras ilhas de angra.

4. Recolha seu lixo. A ilha ficou pequena para a quantidade de visitantes que vem recebendo, e isso é um problemão.

5. Leve remédio para enjôo, repelente e muito protetor solar.

6. Procure fechar os passeios de véspera, assim como o retorno à terra firme.

7. Se você deseja se hospedar em outro ponto da ilha, não deixe de ler esse artigo: www.ilhagrande.com.br/como-chegar/

Agora é só aproveitar e marcar a data da sua ida!


Quando for reservar seu Hotel, não deixe de fazer aqui pelo Blog, ganhamos uma pequena comissão e você não paga nadinha a mais por isso. Ajuda aí, vai!

Clique aqui para encontrar seu hotel com o Booking

 

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Paraty e Seus Encantos - Sthe On The Road
    janeiro 19, 2016 at 10:21 pm

    […] combina com Trindade (nosso próximo post), Angra dos Reis (veja nosso post sobre Ilhaa Grande aqui), Ubatuba e […]

  • Reply
    Leticia.
    abril 11, 2016 at 7:52 pm

    Uma pena você não ter conhecido Lagoa verde e a Lagoa Azul. São lindas!! Vale muito a pena você voltar.

  • Leave a Reply