CROÁCIA EUROPA ROTEIROS

Como planejar sua viagem: Croácia

Próxima viagem: Croácia?

Parece que todo mundo está indo, certo?

A queridinha da vez definitivamente ganhou o coração dos brasileiros, mas muita gente nem sabe muito bem o que vai encontrar por lá. São tantas, mas taaaantas atrações, que ás vezes fica difícil planejar uma viagem para a Croácia. Eu mesma fiquei muito confusa ao pesquisar e montar o meu roteiro, por isso resolvi fazer esse passo a passo. 😉

COMO CHEGAR NA CROÁCIA?

Ainda não existem vôos diretos do Brasil para a Croácia. A forma mais confortável de chegar no país é pegando um vôo do Brasil para outra grande cidade européia e depois voar para Dubrovnik, Zagreb ou Split (pense MUITO no roteiro antes de tomar essa decisão).
A maneira mais econômica que encontrei foi chegar pela Itália, já que os voos da Alitalia frequentemente estão com bom preço saindo do Brasil. O aeroporto italiano mais próximo é o Marco Polo em Veneza, e são diversas opções de transportes como voos diretos, trem, ônibus e de carro para se deslocar. Pela via terrestre, necessariamente você passará pela Eslovênia e é uma ótima oportunidade para conhecer o país (veja dicas da Eslovênia aqui).
Uma boa opção para quem tem tempo suficiente é combinar a Croácia com países do leste europeu. Há voos diretos, trem e ônibus fazendo a ligação em trajetos relativamente curtos. De Zagreb a Budapeste, por exemplo, são 6 horas de trem.

pôr do sol croacia

COMO SE DESLOCAR NA CROÁCIA?

A forma mais inteligente é alugar um carro. Poderia defender essa ideia apenas pelo conforto, mas eu diria que a estrada faz parte da própria viagem. Coisa mais linda da vida se surpreender com as paisagens que vão surgindo pelo caminho.

Foi a primeira vez que eu dirigi no exterior e aluguei o carro na Sixt, através da RentalCars, que foi onde encontrei o melhor preço para alugar em uma cidade e devolver em outra. As estradas são ótimas, único inconveniente foi pagar bem caro para levar o carro para Hvar de ferry, mas ainda assim achei compensar. Também não rola circular de carro dentro das cidades muradas e as vezes o seu hotel/hostel ficará lá dentro. Estar motorizada algumas vezes me permitiu separar apenas as roupas que eu usaria e deixar a mala no carro ao invés de sair carregando mala dentro da old town.

É meio trabalhoso circular por lá de transporte público, mas super possível. De ônibus as opções são a Croatia Bus, Autobusni promet Varazdin ou Autotrans Rijeka.

Olha a folga da amiga me fazendo de motorista

Olha a folga da amiga me fazendo de motorista

QUANTOS DIAS FICAR NA CROÁCIA?

Depende das cidades que você escolher visitar, mas sugiro, no mínimo, uma semana. Fiquei 9 dias e achei pouco! Teria ficado mais uns 2 dias para fazer as coisas com calma e esticar até Montenegro. São várias cidades croatas interessantes e impossível não conhecer pelo menos 3 delas, ficando pelo menos 2 dias em cada uma. Fora o tempo de deslocamento…

 

→ VAI VIAJAR AO EXTERIOR? Fique conectado com a EASYSIM4U.
O chip te dá acesso ilimitado à internet no exterior e chega em sua casa no Brasil. Compre AQUI!

 

COMO ESCOLHER AS CIDADES?

Essa é a parte mais difícil, depois que comecei a pesquisar, tudo parecia imperdível e comecei com aquela velha mania de querer dar uma esticadinha para todo lado. Não faça isso…
Tente pensar nos seus principais interesses: praia, história, natureza? E definido isso, elimine alguns pontos que tem a mesma pegada para decidir qual visitar.

Zagreb é a capital e, na minha opinião, a cidade mais sem graça da Croácia. Acontece que ela cabia redondinha no meu roteiro porque eu estava vindo da Eslovênia e meu primeiro ponto de interesse eram os Lagos Plitvice. Mas ser a mais sem graça não significa que ela não tenha o seu valor, é que as outras são demais, sabe? É uma metrópole de pessoas simpáticas, repleta de atrações, tanto históricas quanto modernas e super arborizada.

zagreb

Plitvice é um paraíso natural. É o maior parque da Croácia, abrigando 16 maravilhosos lagos que formam uma série de cachoeiras. Uma variedade imensa de tons de azul e verde, conectados por cachoeiras de todos os tamanhos, divididos em dois grupos: lagos superioreslagos inferiores. É patrimônio da humanidade pela Unesco e o maior cartão postal da Croácia. Foi o motivo principal da nossa viagem. Não posso deixar de mencionar que muita gente fica frustrada porque não é permitido banho nessas águas divinas.

LEIA TAMBÉM: O paraíso tem nome: Plitvice

images

RESERVE SEU HOTEL || FAÇA SEU SEGURO COM A REAL || CHIP INTERNACIONAL

Lembrando que se você fizer sua reserva através dos links parceiros do blog, você paga o mesmo valor e nos incentiva a continuar publicando conteúdo gratuitamente.

lagos croácia

Pula respira história. Não costuma estar na rota de muitos turistas (adoro isso), e eu fiquei apaixonada pela Arena, que é um anfiteatro muito parecido com o Coliseu de Roma. Pula também é dona de praias paradisíacas e bem menos disputadas que cidades mais famosas.

Pag só deve estar na lista de quem for MUITO baladeiro. A ilha fica próxima a Zadar e tem aquelas festas que duram o dia todo, mas em estilo mais universitárias. Tem pouco conteúdo sobre Pag em português na internet.

Zadar tem fama de possuir o pôr do sol mais lindo do mundo. Não é pra menos, já que em 2005 o arquiteto Nikola Basic, como uma das estratégias para recuperar a costa de Zadar dos estragos da Guerra e atrair mais turistas, projetou o Órgão do Mar (Sea Organ) e a Saudação Ao Sol (Greeting to the Sun). O primeiro é um fantástico instrumento musical onde ondas do mar e o vento batem nos degraus e formam sons e o segundo um incrível painel solar em formato circular que retém energia do sol durante o dia e se acende à noite em milhares de cores iluminando o ambiente. A duplinha engrenou e colocou Zadar na rota do turismo, principalmente familiar. A cidade tem uma atmosfera medieval e uma linda Old Town, com ruas de mármore.

Sun Salutation

Sun Salutation

Krka é o segundo parque nacional mais conhecido do país, perdendo apenas para Plitvice, mas com uma vantagem: aqui é permitido tomar banho! Ele fica a uns 80km de Split.

Split é uma cidade costeira usada como ponto de partida para conhecer as ilhas, principalmente Hvar, e também serve de porto de chegada para quem está vindo da Itália por rotas marítimas. Não há como falar de Split sem mencionar o Palácio de Diocleciano, a famosa construção que deu origem aos pontos turísticos da cidade. Diocleciano foi um Imperador Romano que se aposentou e ergueu um – lindo – palácio para desfrutar de sua velhice (esperto, não?). Além dessa parte medieval, a cidade tem vida noturna, uma orla deliciosa e muitos restaurantes.

Split

Hvar Island é famosa pelas festas, mas a ilha tem conteúdo a oferecer para todo tipo de público: praias maravilhosas, muita história e restaurantes que servem o melhor da gastronomia croata. Se pronuncia ruár e é um dos lugares mais impressionantes do país, de onde eu não queria ter ido embora nunca. Hvar tem aquele perfil de cidade pequena de praia, apesar da estrutura  mega preparada para receber turismo. Isso é muito charmoso…

Os passeios de barco visitam ilhas incríveis, como Brac, Vis, Palmizada e a Blue Cave. Há uma série de cantinhos para descobrir nas andanças, praias escondidas. Entre todas as cidades croatas, esta eu considero a mais imperdível!

LEIA TAMBÉM: Hvar, a ilha mais incrível da Croácia

repare na praia de pedrinhas e na água cristalina

repare na praia de pedrinhas e na água cristalina

Dubrovnik é a cidade que mais recebe turistas. A muralha da cidade antiga é um dos maiores monumentos de fortificação da Europa e simplesmente sensacional! Os 2km de muralha ficaram ainda ainda mais famosos após a locação para as filmagens de Game Of Thrones. Li em todos os sites que não era considerado uma cidade de praia, apesar de costeira, mas talvez isso se dê apenas por ser uma cidade grande. Tive a oportunidade de aproveitar ótimas praias em Dubrovnik e preciso discordar dessa premissa.

A “pérola do adriático” é servida de excelentes hotéis, restaurantes e pontos turísticos. Único defeito é que vem muita gente do mundo todo buscando a mesma coisa!

Por fim, eu visitei:  Zagreb, Plitvice, Zadar (não estava no roteiro), Split, Hvar e Dubrovnik.

QUANDO IR?

Tenho certeza que a Croácia é mais interessante nos meses quentes, pelo menos na costa. Prefiro meses transitórios, como maio e junho ou setembro e outubro. Julho e agosto são ótimos para quem procura badalação, mas esteja preparado para encontrar preços altos e pontos turísticos lotadíssimos, principalmente em Dubrovnik.

BRASILEIRO PRECISA DE VISTO?

Não! Vale a mesma regra utilizada no restante da Europa, onde podemos ficar até 90 dias a turismo com passaporte válido por no mínimo 6 meses.


A Croácia foi um dos países que mais gostei de conhecer até hoje. Tenho certeza que grande parte desse encantamento foi fruto de um roteiro bem elaborado! Na sequência, vamos desbravar as cidades em artigos específicos. Animados?

Se tiverem alguma dúvida sobre roteiros, não deixem de usar a caixa de comentários aí embaixo.  😉


images

CONTINUE PLANEJANDO SUA VIAGEM CONOSCO

RESERVE SEU HOTEL || FAÇA SEU SEGURO COM A REAL || CHIP INTERNACIONAL

Lembrando que se você fizer sua reserva através dos links parceiros do blog, você paga o mesmo valor e nos incentiva a continuar publicando conteúdo gratuitamente.

 

You Might Also Like

8 Comments

  • Reply
    Valeria memelli
    julho 18, 2016 at 10:49 pm

    Amei as explicações. Parece até que eu estive lá também. Bj

  • Reply
    Hvar, a ilha mais incrível da Croácia - Sthe On The Road
    julho 25, 2016 at 8:13 pm

    […] LEIA TAMBÉM: COMO PLANEJAR SUA VIAGEM PARA A CROÁCIA […]

  • Reply
    Primeira Eurotrip - roteiro e dicas - Sthe On The Road
    agosto 23, 2016 at 9:39 pm

    […] LEIA TAMBÉM: Como planejar sua viagem: Croácia […]

  • Reply
    O paraíso tem nome: Plitvice - Sthe On The Road
    agosto 31, 2016 at 11:58 pm

    […] Como planejar sua viagem: Croácia Hvar, a ilha mais incrível da Croácia Descubra a Caverna Azul e as (mais lindas) praias da Croácia […]

  • Reply
    Zadar, a cidade do incrível painel solar e do órgão tocado pelas ondas do mar - Sthe On The Road
    setembro 8, 2016 at 5:04 pm

    […] TAMBÉM: Como planejar sua viagem: Croácia O paraíso tem nome: Plitvice Hvar, a ilha mais incrível da Croácia Descubra a Caverna Azul e as […]

  • Reply
    O que fazer em Dubrovnik: a cidade medieval com praias paradisíacas - Sthe On The Road
    novembro 2, 2016 at 7:12 pm

    […] TAMBÉM: Como planejar sua viagem: Croácia Chip internacional: como viajar conectado sem infartar com a conta do […]

  • Reply
    Beatriz Matos
    novembro 9, 2016 at 4:13 pm

    Sthe, estou amando ver todos os posts e estou me inspirando para a minha viagem a Croácia ano que vem!
    Uma dúvida, você ficou todos os 9 dias com o carro? Mesmo nas ilhas com ferrys e na old town?
    Pegou e deixou no mesmo local?

    Beijos!!!! Adoro seu site, sucesso!!!

    • Reply
      Sthefania Memelli
      novembro 19, 2016 at 2:00 pm

      OI flor, fiquei os 9 dias de carro sim! Aluguei em Zagreb e devolvi em Dubrovnik.
      Fiz o aluguel aqui pelo site http://www.rentalcars.com/Home.do?affiliateCode=stheontheroad%20%20 e deu uns 890 reais todos os dias (teria saído até mais conta se eu não tivesse feito seguro, mas não tenho coragem).
      Dá para levar o carro nos ferrys, paga uma tarifa pra isso, mas achei valer a pena. Dentro da Old Town n roda carro, mas todos os meus hotéis eram do lado de fora. Estacionar na Croácia não foi complicado não. Tudo na rua pagando parquímetro. Vou colar um resuminho p vc aqui em baixo e qq coisa q precisar me chama
      . BEijosss

      Vindo de Split sem carro: Basta pegar o ferry da rota Split – Hvar. Você chegará bem no centro de Hvar. (de 55 a 90kn por pessoa a depender do horário).
      Vindo de Split com carro: Carro não anda na região central de Hvar, então é necessário fazer a rota Split – Stari Grad e percorrer mais 30 minutos de carro até Hvar Town. A estrada é boa e bem sinalizada, mas fazer essa travessia de carro dá uma encarecida. Como iríamos para Dubrovnik depois, valeu a pena (78kn por pessoa + 265 do carro)

      Vindo de Dubrovnik sem carro: Basta pegar o ferry da rota Dubrovnik – Hvar. Você chegará bem no centro de Hvar (esse trajeto é feito por outra empresa: http://www.krilo.hr).
      Vindo de Dubrovnik com carro: é necessário dirigir até Drvenik (125km) e pegar a balsa Drvenik. (32 kn por pessoa + 108kn do carro)

    Leave a Reply