HOTÉIS LIFESTYLE

Air BnB – su casa es mi casa – entenda como funciona

Muita gente associa viagem à hotel, certo? Não exatamente. Cada vez mais cresce o mercado relacionado a aluguel por temporada. São muitos os fatores que influenciam por essa escolha: preço, privacidade, viagens em grupo e até mesmo a simples vontade de se sentir em casa. Já usei o Alugue Temporada, mas em meio a essa moda, o dono do pedaço é o Air Bnb, uma empresa descoladona que faz a ligação entre o dono do imóvel e você.

O que mais chamou a minha atenção foi o fato de existir uma espécie de rede social dentro do site. Todos precisam criar um perfil, de preferência verificável (associado ao Facebook) e à medida que vão usando os serviços, ganham uma reputação. As avaliações são todas reais, logo após a hospedagem.

As opções de hospedagem são muitas, desde aluguel de camas na casa dos outros a mansões e barcos. Preste bastante atenção nessa parte na hora de buscar para não ter erros! Os preços aumentam conforme o conforto, destino e localização desejados.

Resolvi fazer uns testes antes de falar do assunto, usando sempre a opção casa inteira:

Teste nº 1 – Ap do Jordi em Santiago/Chile

airbnbComo já conhecia Santiago, escolhi pela localização, próxima ao Cerro Santa Lúcia. O apartamento era altamente recomendado no site, com muitas e muitas avaliações e nem uma crítica para contar história. De fato, agradou muito! Fica num prédio grande, com mais de 20 andares, mas muito organizado. Desde o início o host me deu super atenção, trocando e-mails e me passando todos os detalhes. Deixou tudo arrumado, roupa de cama e toalhas limpas, uma cartinha linda com dicas da cidade, dois cartões recarregáveis do metrô para adiantar a nossa vida e uma garrafa de vinho. Incrível, não é?

Custo: R$ 165 por diária em 2015. Hospeda duas pessoas. Experiência excelente!!! para alugar clique aqui

Teste nº 2 – Casa da Matilda Paraty/RJ

casa paratyArrisquei, foi a primeira locação, então não tinha como me basear em outras experiências. A casa era muito bonita, estilo rústica, de frente pro mar e estava limpa, mas tiveram alguns problemas. Primeiro: o anúncio falava em 6 camas, na verdade eram dois quartos com uma cama de casal em cada e duas camas auxiliares de solteiro no chão. Não me incomoda em nada, mas o anúncio não foi sincero. Segundo – e esse sim muito grave – a cozinha estava com um cheiro forte de esgoto. A anfitriã se desculpou e disse que já foi corrigido (inclusive os hóspedes que alugaram depois não mencionaram o problema), mas ninguém que viaja à passeio quer passar por isso, certo?

Custo: R$ 291 por diária em 2016. Hospeda 6 pessoas (duas com cama auxiliar). Experiência Mediana – para alugar clique aqui

Teste nº 3 – Chalé do Binho no Quadrado de Trancoso

Como era Carnaval, as pousadas estavam MUITO caras em Trancoso, então pesquisamos uma casa que tivesse a ver conosco e com a proposta da nossa viagem. Fiquei encantada com o lugar, muito charmoso. É um chalezinho muito bem decorado, onde o quarto fica no andar de cima e possui varanda com rede, e no andar térreo o banheiro, cozinha completa, sala com TV Sky. Na área externa uma cozinha gourmet com deck, churrasqueira, ducha e jardim. A localização é sensacional, bem no meio do Quadrado e ao lado do restaurante Silvana e Cia, que foi o nosso preferido. Segue o estilo de Trancoso, faltando um pouco de privacidade (porque ficam numa vilas com entrada comunitária), mas a gente sabia disso e não fomos pegos de surpresa. Ficar lá foi uma gratíssima surpresa na nossa viagem e nos fez entender mais sobre o estilo de vida dos moradores.

Custo: R$ 540 por diária por ser Carnaval, outras datas R$ 249. Hospeda duas pessoas. Experiência excelente!!! para alugar clique aqui

Quando vale a pena?

Na minha opinião: quando o hotel não encaixa no orçamento, quando a pessoa quiser cozinhar e não gostar de hostel, quando for passar muito tempo no destino, quando o viajante gostar de fazer parte da rotina da cidade ou quando quiser viajar em grupo.

Como tudo na vida, há prós e contras, não vai rolar aquela mordomia de hotel, como arrumação do quarto e limpeza durante a hospedagem.

Se liga

  • Preste bastante atenção quando for filtrar os imóveis para não cometer erros. Há opções de alugar quartos, somente camas e o imóvel inteiro (que eu sempre escolho).
  • Pode parecer estranho, mas o anfitrião tem o direito de não te querer, nem precisa dizer o porquê (já aconteceu comigo). Então, envie mensagem para os proprietários sempre que der e conecte seu perfil AirBnb ao Facebook para que passe maior segurança, aposto que sua foto de perfil lá é bem simpática! 😉
  • Procure sempre imóveis com opinião de outros usuários, de preferência, várias.
  • Ninguém está livre de ter problemas, mas fique feliz ao saber que site é bem rigoroso com reclamações e costuma resolver tudo bem rapidinho, inclusive devolução dinheiro.
  • Gosto muito e pretendo usar o serviço muitas vezes!

Se você quer viajar pelo Airbnb pra conhecer mais, te dou essa forcinha com um código de R$ 100 (clique aqui) pra viajar pra qualquer lugar do mundo pela Airbnb. Aproveite!

You Might Also Like

3 Comments

  • Reply
    Alessandra
    dezembro 22, 2015 at 6:24 pm

    Ameei ! Você arrasa !!
    É uma delícia ler seus textos !
    Parabéns !

  • Reply
    Valeria memelli
    dezembro 22, 2015 at 9:30 pm

    Recomendo e assino embaixo. Valeu a pena.

  • Reply
    Miniguia de Trancoso - Bahia, o destino de praia mais desejado dos últimos tempos - Sthe On The Road
    março 9, 2017 at 11:10 pm

    […] contei nesse outro artigo aqui, desta vez ficamos em um chalé alugado pelo Air Bnb porque não haviam pousadas disponíveis a um […]

  • Leave a Reply