ÁSIA CAMBOJA

Phnom Penh: o que fazer, onde ficar e onde comer na capital do Camboja

Phnom Penh é a capital do Camboja, a cidade mais populosa, e também a mais subestimadas do país. Isso porque a maioria dos guias de viagem que li não recomendava muito a cidade, mas eu adorei os dias que passei lá!

Então, conhecer Phnom Penh vale a pena? Na minha opinião, sim. Ela traduz muito o que viveu o Camboja dos últimos anos e como o povo está lidando com o renascimento do país após o genocídio que viveram. É, ainda, a melhor oportunidade de descobrir mais sobre a cultura cambojana.

Além disso, é uma das poucas cidades grandes do Sudeste Asiático que ainda não foi dominada pelo turismo em massa. Por isso, muito autêntica e nada superlotada.

Neste post você vai encontrar: dicas de hotel, o que fazer em Phnom Penh, restaurantes, como chegar e como circular pela cidade.

Phnom Penh camboja

LEIA TAMBÉM: Como tirar o visto do Camboja
Turismo no Camboja: o que saber antes de ir

História do Camboja

Acho importante saber um pouco antes de ir. O genocídio cambojano foi o processo de assassinato em massa no Camboja promovido pelo regime do Khmer Vermelho entre 1975 e 1979. Estima-se que, em quatro anos, foram executados cerca de 2 milhões de pessoas – cerca de 25% da população da época.

Resumindo muito a história: propriedades foram confiscadas, hospitais e fábricas fechados, o dinheiro foi abolido, linhas telefônicas foram cortadas e religiões banidas do país. Tudo isso para transformar o Camboja numa ideia de país auto-suficiente, onde plantavam o que comeriam. Quem discordasse, era assassinado e depois colocado em valas comuns.

Após o fim deste regime horripilante e até hoje, o país está se reerguendo. E eu só decidi contar um pouco da história deles para que você entenda e saiba tudo que eles passaram, antes de julgar alguns problemas que ainda existem no país (como saneamento básico).

Hoje, o Camboja é um dos países mais visitados do Sudeste Asiático e nossa visita, certamente, ajudará muito o crescimento e organização do turismo.

Não deixe de seguir o Instagram @stheontheroad para ver
as fotos da viagem em tempo real, ou pela tag #sthenoCamboja

Onde ficar hospedado em Phnom Penh

Eu escolhi passar todas as minhas noites no Penh House and Jungle Addition e, sem dúvidas, a hospedagem fez muita diferença na minha viagem.

O hotel é um verdadeiro oásis em meio da capital e tem um ótimo custo-benefício. Além da boa localização e quartos amplos, o verde da área comum e a piscina belíssima no topo fazem do Penh House um lugar incrível.

O café da manhã é servido no rooftop, de onde é possível desfrutar um nascer do sol inesquecível. E se uma das suas preocupações for estranhar a comida do Camboja, não precisa se preocupar em nada neste hotel, pois todas as opções as quais estamos acostumados estão à disposição (pães, croissant de chocolate, sucos naturais, ovos mexidos, etc).

O que fazer em Phnom Penh

Algumas coisas são próximas e daria para ser feitas a pé, mas, por conta do calor forte, a melhor forma de circular por Phnom Penh é de tuk tuk. Além de muito barato, é divertido, por ser um meio de transporte típico e ao qual não estamos acostumados.

Dá para pegar livremente pelas ruas, mas o melhor é baixar o app Grab para chamar as corridas. Assim, a placa do tuk tuk fica sempre registradinha e você sabe quanto vai custar antes de embarcar.

Royal Palace

A casa do rei é um palácio muito bonito a se visitar. Fica na região central da cidade e o ideal é contratar um guia para entender um pouco mais sobre o local. Uma manhã ou tarde são suficientes para o passeio. Mulheres precisam cobrir joelhos e ombros e a entrada custa US$ 10.

Central Market

Melhor lugar que encontrei para comprar souvenir e aquelas saias estampadas asiáticas (média de 4-5 dólares), mas se sua viagem também passar por Siem Reap, deixe para comprar essas coisas lá!

Wat Phnom

Este templo budista fica no meio de uma praça da cidade. Cambojanos vão até o local fazer suas orações e pedir sorte. Vale a pena dar uma passadinha para conhecer e tirar fotos, porque é uma oportunidade de ver um templo autêntico e pouco turístico na Ásia.

Wat Phnom camboja

Templo Dourado

Descobri esse templo por acaso, procurando inspiração de fotos no Instagram. É um monastério, zero turístico, mas uma graça para tirar fotos nas escadas douradas! Nós mostramos a foto para o motorista de tuk tuk e ele disse saber onde era, mas jogando Golden Temple no Google também aparece (o nome oficial é Mongkol Serei Kien Khleang Pagoda).

Cambodian Living Arts

Me surpreendi demais com esse show de dança típica. Apsara Dancing faz parte da mitologia Hindu e Budista, na qual acredita-se que uma deusa representada pela figura feminina desce dos céus para entreter.

É um balé muito específico e lindo de se ver. O show acontece no num espaço do Museu Nacional e vale a pena.

apsara dancing Camboja Phnom Penh

Tuol Sleng Genocide Museum (S-21 Prison)

Apesar deste lugar ter sido palco de atrocidades, considero o ponto mais importante a se visitar na cidade. É impossível não se sensibilizar com a passagem pelo Museu do Genocídio, onde funcionava uma escola antes do Khmer Rouge.

Levei mais ou menos 3h para conseguir ouvir o audioguia com depoimento de sobreviventes enquanto visita as celas e o acervo fotográfico. Várias vezes precisei me sentar para digerir algumas informações e até mesmo chorar um pouco, mas em momento nenhum me arrependi da visita.

Quando a gente entende o que aconteceu no Camboja, passa a admirar ainda mais esse povo feliz e a história que estão reconstruindo.

Choeung Ek Killing Fields

Killing Fields (“campos de matança”) era um dos campos de extermínio usados durante o período do genocídio cambojano. São exibidos no local milhares de crânios, bem como preservados os espaços verdes com explicações dos horrores.

killing fields Phnom Penh
A entrada de Killing Fields (impossível sorrir)

Passeio de barco no Rio Mekong

É bem rapidinho, uma volta de barco no Mekong River para tomar uns drinks apreciando o pôr do sol. Apesar de uma luz muito bonita por conta do fim de tarde, não achei esse passeio imperdível. Não que seja horrível, só não deixaria de fazer outra coisa para estar ali.

Restaurantes e Bares em Phnom Penh

Me surpreendi muito com a cena gastronômica de Phnom Penh: ao mesmo tempo que encontramos as típicas barquinhas com comida de rua asiáticas, há uma crescente oferta de ótimos restaurantes na cidade!

Eleven One Kitchen

Restaurante perfeito para experimentar a comida típica Khmer (sugestões de pratos: Fish Amor ou Stir Fried seafood with brócolis & Green Kampot pepper).

Além de ser um lindo jardim repleto de plantas, tem uma política amiga do meio ambiente, excluindo totalmente o plástico do seu espaço. O cardápio é todo de comida local e os pratos principais custam uma média de 5 dólares. Fica bem próximo do hotel que eu sugeri!| #20, Street 334 (between st.51 & st.57), Phnom Penh


House of Scott

Super moderninho, uma grande operação colaborativa focada no treinamento vocacional para jovens adultos carentes. Ambiente encantador e cozinha criativa de alto padrão.

Demos a sorte de estar em Phnom Penh na data de um evento mensal para mulheres do Housee of Scott chamado Sauvignon and Stilettos. O menu custa $19 (dólares) e tem incluso 5 tipos de vinho com pratos harmonizados. O custo benefício é incrível, assim como a comida. Mas o cardápio a lá carte é super interessante também para quem vai em outras datas. |29 Samdech Mongkol Iem St. (228), Phnom Penh, Camboja


foto: divulgação Penh House

Penh House Rooftop

O hotel que fiquei (Penh House), tem um Rooftop mega charmosinho. Na minha primeira noite na cidade, cansada da viagem e ainda não acostumada com o fuso, decidi jantar por ali e foi uma grata surpresa ao subir. O ambiente é muito acolhedor e os drinks são ótimos (tem happy-your com descontos). Só não posso avaliar a comida, pois acabei não jantando.


Outros Rooftops lindíssimos que não tive tempo de conhecer: Sunday Social Club, Foreing Correspondent’s Club, Le Moon Rooftop Lounge.

Quanto tempo ficar em Phnom Penh

Eu fiquei 4 noites, mas 2 dias inteiros são suficientes para conhecer o melhor da cidade, caso seu roteiro esteja apertado. Tudo depende de onde você está vindo: já estando na Ásia, dá para programar menos tempo, mas vindo do Brasil, reserve o primeiro dia para adaptação de fuso-horário, com pouca programação.

Como chegar em Phnom Penh

Não existem voos diretos do Brasil para o Camboja, mas é possível chegar em Phnom Penh voando para qualquer cidade grande da Ásia. Eu escolhi chegar via Bangkok, em um voo da Emirates. De lá, voei mais 1h pela Thai Air para chegar em Phnom Penh.

DICA: Use o site Rome2Rio para descobrir quais cias aéreas operam nos aeroportos que você precisa.

Gostou das nossas dicas de Phnom Penh? Me conte se te convenci a visitar a capital do Camboja!


 RESOLVA SUA VIAGEM AQUI NO BLOG

Pesquise Hotéis no Booking Seguro Viagem com menor preço 

Saia do Brasil com Chip 4G Cotação de carro na RentCars  

You Might Also Like

No Comments

    Vamos trocar uma ideia? Comente!