AMÉRICAS BOLÍVIA

Guia infalível do Salar de Uyuni, o deserto de sal da Bolívia

deserto de sal bolivia

Assim que vi fotos do Salar de Uyuni pensei: preciso conhecer esse lugar!

A uma altitude de 3.000m acima do nível do mar, o Salar de Uyuni é considerado a maior planície salgada da Terra, com aproximadamente 12.000k² de extensão. Acontece que não é uma viagem tão simples quanto parece, porque a Bolívia é meio faroeste. Eu mal conseguia planejar as coisas antes de chegar.

Tenha em mente que essa não é uma viagem para qualquer pessoa. É preciso abandonar todos os seus conceitos de higiene e conforto, mas juro que todo o perrengue é compensado com uma viagem inesquecível, paisagens cinematográficas e pessoas de todo o mundo.

O mais incrível de tudo durante esse passeio é a ausência de telefone e internet. Isto te proporciona uma conexão muito grande com o ambiente. São três dias sem nenhum vínculo virtual.

salar de uyuni

Eu fiz essa viagem da seguinte maneira: fui para a Bolívia e voltei do Peru, onde visitei Machu Picchu (dicas aqui). É um roteiro muito comum entre mochileiros, que costumam incluir o Chile também quando têm mais tempo.

Nesse post você encontra dicas para planejar a viagem ao Salar de Uyuni e os detalhes do passeio pelo deserto de sal, contando como foi cada dia.

Como ir ao Salar de Uyuni?

Você tem duas opções: pela Bolívia ou pelo Chile.

Vindo do Brasil os aeroportos de entrada ficam em La Paz ou Santa Cruz de la Sierra. Optei por La Paz para evitar muitas baldeações, já que tem ônibus turístico direto para Uyuni de lá. Aconselho ficar 1 ou 2 dias na cidade para se ambientar com o mal de altitude e conhecer um pouquinho também.

Os chazinhos que ajudam a aliviar o soroche

De la paz para Uyuni: de ônibus ou avião.

O ônibus é leito, confortável e barato, mas o sistema de reservas é precário. Tem que comprar na hora. Sai às 19:30 horas pela empresa Illimani, a viagem dura 11 horas e vou morrer sem entender os preços, porque cada passageiro paga uma coisa, mas eu paguei 100 bolivianos (+- 45 reais).

Illimani! Anota o nome dessa empresa e vá apenas com ela, porque na volta eu fiquei sem assento e tive que ir com a Cruz del Norte. Me lasquei! Foi mais caro, não tinha calefação, um frio danado e o ônibus quebrou no meio da estrada. Tivemos que pegar uma van qualquer até Puno, de la outro ônibus para La Paz, maior perrengue e atrasou a viagem em mais 6 horas.

Também há voos pela cia Amaszonas. Vale pesquisar se está dentro do seu orçamento, porque são apenas 45 minutos e certamente mais confortável.

salaru de uyuni

Do Atacama para Uyuni

Vindo do Chile o ponto de partida é San Pedro do Atacama, onde tem várias empresas que fazem a travessia até Uyuni. também dá para fazer no sentido inverso, Uyuni – Atacama. Não tive essa experiência e não posso falar sobre ela, mas me parece super interessante aproveitar a viagem e fazer tudo de vez.

Salar de Uyuni melhor época

A melhor época para visitar é entre maio e novembro, durante a seca, porque é quase certo que os dias estarão lindos e o deserto em boas condições de atravessar. Entre janeiro e março se forma um lindo espelho d’água. Uma paisagem inimaginável que não dá para dizer o que é céu e o que é terra, mas a chance de não poder atravessar é grande, em razão da inundação.

salar de uyuni melhor epoca

Opções de passeio no Salar de Uyuni

Uyuni é uma cidade pequena e vive do turismo. Existem tours de 1 a 4 dias, dependendo do seu interesse. Eu recomendo que faça o de 3 dias, caso volte para Uyuni, ou o de 4 dias, se a ideia for ficar no Atacama.

Você pode contratar o passeio pela internet ou deixar para escolher na hora, como eu fiz.

Assim que descer do ônibus você vai ser assediado por mil empresas tentando vender seus passeios. Eu ouvi várias explicações, dei uma olhada nas agências (a maioria muito precária), mas no final das contas cheguei a conclusão de que é quase tudo igual, o que importa mesmo é o grupo que vai com você, porque passar 3 dias com gente chata não dá.

Eu queria ir com brasileiros, mais animados e tal, mas não deu para analisar muito e eu acabei fechando com a Oasis Tour que tinha uma agência melhorzinha. Eles fizeram câmbio para mim com uma taxa boa também. Meu grupo era um casal de franceses, um alemão e uma suíça, além de mim e da minha amiga.

salar uyuni

Quanto custa e o que inclui?

A média de preços [em 2015] era de 100 a 130 dólares e eu paguei 103 dólares pelo tour de 3 dias e 2 noites, o mais tradicional. Isso inclui alojamento para dormir as duas noites, transporte em veículo 4×4 e alimentação. Tudo muito simples!

O almoço é servido gelado, porque ele sai de manhã no carro junto com você de cada alojamento. Já o café da manhã e o jantar são servidos nos hotéis de sal e achei bons dentro do possível.

Algumas empresas oferecem um tour MUITO MAIS confortável, mas a preços astronômicos.

Como são os alojamentos?

Muito simples, mas devo confessar que eu fui com uma expectativa tão ruim que levei numa boa. As camas eram boas e não achei os cobertores sujos. O legal é que os carros de quase todas as agências vão para os mesmos alojamentos, então são muitas pessoas reunidas todo dia a noite.

O primeiro alojamento tinha quarto duplo, tomadas e chuveiro quente (pago à parte, 10 bolivianos). Acredite se quiser, só os brasileiros tomaram banho, entre umas 40 pessoas. Nesse dia dormi muito bem, o hotel é simples, mas interessante, com um chão e paredes de sal.

alojameto salar de uyuni

No segunda noite a coisa piorou muito, porque era literalmente uma espelunca. Todos os ocupantes do carro dividiam o mesmo quarto (6 pessoas) e é muito, muito frio (fez -15 graus).

Nesse dia não tem banho e o banheiro é péssimo. Ainda bem que a interação foi grande e conheci tanta gente incrível que pude me distrair das dificuldades.

O que levar para o deserto de sal

Como eu ia voltar para Uyuni, não deixaram eu levar toda a minha bagagem no passeio, acho que só é possível para quem vai ficar no Atacama. Então leve uma bolsa vazia para separar a roupa que você vai precisar usar e os itens de higiene, o restante ficou guardado na agência.

Além disso: bastante água, uns biscoitos, protetor solar, óculos escuro, remédios, bateria externa, lenço umedecido, e, se possível, saco de dormir (essa é uma das coisas que me arrependo, não levei e passei muito frio no segundo alojamento).

Mas mais importante de tudo: PAPEL HIGIÊNICO!!! É serio, até agora não sei como eles fazem, porque esse item não existe por lá. Eu já sabia e levei bastante.

O que você vai ver durante o passeio

Superadas as dificuldades, foi uma das coisas mais incríveis que já fiz nessa vida. Jamais vou me esquecer. Em vários momentos eu pensava estar diante de uma miragem, repetidas vezes dizia: – parece de mentira!

No caminho, você vai ver o tom pastel das areias. Nas paradas: árvore de pedra, vulcão, flamingos e lagoas coloridas. Nenhuma foto do mundo expressará a desorientação dos olhos diante do infinito. Eterna gratidão por ter estado lá. E digo mais: acredito que tenha sido minha maior conexão com a natureza até hoje.

Vou tentar listar as paradas mais importantes:

CEMITÉRIO DE TRENS

Dos três, o primeiro dia é o mais emocionante, fechado o tour, entra todo mundo no carro e a primeira parada é o cemitério de trens, que nada mais é que maquinas enferrujadas, mas que são bonitas na paisagem.

Quase que minha viagem acaba por aqui mesmo. Resolvi tirar uma foto em cima do trem e pisei numa parte enferrujada que cedeu, caí, e ainda bem que fui segurada, porque ia ser feio. Levei apenas um hematoma de lembrança.

cemiterio de trens no salar de uyuni

DESERTO DE SAL

Nem precisa ficar tão ansioso, porque o deserto de sal é visto logo no primeiro dia pra quem vem de Uyuni.
O carro vai andando, andando, você nem se da conta de que a paisagem mudou e de repente tudo fica branco se tornando uma imensidão para os olhos.

Norte, sul, leste, oeste, não fazia mais ideia de para onde eram. Este é o momento de ser criança, brincar e fazer aquelas fotos criativas.

deserto de sal

ISLA DEL PESCADO (A ILHA DOS CACTOS)

Uma parada para o almoço e o próximo destino é a Isla del Pescado, uma ilha de corais e cactos de até 10 metros de altura. Calma, cactos no meio do sal? Como assim? Sim, tudo foi oceano um dia  esse é um dos pouquíssimos pontos onde tem vida em toda a extensão do deserto. Doi-de-ra…

ilha dos cactos na bolivia

LAGUNA COLORADA

Laguna Colorada é um lago salgado. Ele contém ilhas de sal bórax, cuja cor branca contrasta com a cor avermelhada das águas, originada por sedimentos vermelhos e pigmentação de algas. A área é repleta de flamingos, que deixam a paisagem ainda mais linda.

laguna colorada bolivia

LAGUNA BLANCA

Olha esse espelhamento da paisagem na água. Parece até de mentira!

laguna blanca bolivia

LAGUNA VERDE

Laguna Verde também é de água salgada e totalmente inóspita, porque é tóxica. A cor dela é verde esmeralda pela grande quantidade de mineirais de magnésio, carbonato de cálcio, chumbo e arsênio. Nesse dia estava ventando tanto que foi difícil até tirar foto!

laguna verde bolivia

OUTRAS PARADAS LINDAS

De tempos em tempos há uma parada para fotos, mas nenhuma delas, nem mesmo a mais bonita, consegue traduzir o que é visto pelos seus próprios olhos. É até difícil definir. Já não fazia ideia de onde estava, quantas paradas tinha feito ou para onde iria na sequência. Fique com as fotos que eu tanto amo:

tour salar de uyuni

A Bolívia é um país de contrastes: a pobreza contra toda sua beleza natural escancarada, o frio polar e um sol escaldante, a cultura forte e preservada contra um mundo de gringos. Queremos sempre deixar um pouco de nós, mas fomos nós que levamos muito deles. Deixei Uyuni com a sensação de missão cumprida,  agradecendo a Deus por mais essa oportunidade!

 

Alguma dúvida ou sugestão? Deixe nos comentários!

 


imagens

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO
↓↓↓↓

 

Fazendo suas reservas através dos links do blog, eu ganho comissão e continuo te dando dicas gratuitamente!

You Might Also Like

7 Comments

  • Reply
    airanzinha
    abril 5, 2016 at 4:52 pm

    Olá, sigo você no ista, é a primeira vez que visito seu blog. Gostaria de saber, qual câmera você utilizou na viagem. E se indica alguma agência.

    Obrigada e amei amei as fotos e o blog tb, um dos mais completos que já vi: Parabéns!

    • Reply
      Sthefania Memelli
      abril 6, 2016 at 2:00 pm

      Oi!! Muito obrigada pela visita e pelo incentivo ao meu trabalho! 🙂
      A minha câmera é bem antiga, uma Sony HX-1. A versão mais nova dela é a SONY HX400.
      Não precisa ter conhecimento técnico de fotografia para usa-la no modo automático.
      Para Uyuni, eu fiz o Tour com a Oasis, mas não achei nada de especial.
      Beijos

  • Reply
    Salar de Uyuni: Quando ir? – barbarella
    abril 7, 2016 at 12:28 pm

    […] do blog “Ste On The Road” foi no início de Junho de 2015, pelas fotos dela estava um pouco friozinho. Ela dá várias […]

  • Reply
    Salar de Uyuni: Quando ir? - Eu Preciso viajar
    abril 17, 2016 at 3:18 am

    […] do blog “Ste On The Road” foi no início de Junho de 2015, pelas fotos dela estava um pouco friozinho. Ela dá várias […]

  • Reply
    Thais Towersey
    abril 27, 2016 at 9:46 pm

    Quero, quero, quero, quero.

  • Reply
    Salar de Uyuni - os outros dois dias de passeio - Sthe On The Road
    agosto 23, 2016 at 7:30 pm

    […] PARA SABER COMO É O PRIMEIRO DIA DO TOUR, CLIQUE AQUI […]

  • Reply
    Tudo o que você precisa saber para planejar uma roadtrip pelo Norte Argentino (Salta e Jujuy) | Mala de Aventuras
    agosto 9, 2018 at 2:24 pm

    […] Chile, bem próximo do Deserto do Atacama; La Paz – Bolívia, se você quiser conhecer o Salar  de Uyuni, por exemplo, essa pode ser uma boa […]

  • Vamos trocar uma ideia? Comente!

    %d blogueiros gostam disto: