BUDAPESTE EUROPA HUNGRIA

10 experiências que você precisa passar em Budapeste

Se a primeira impressão é a que fica, Budapeste é uma cidade muito louca. Ou a minha experiência por lá foi meio louca. Vai saber…

O que sabemos sobre Budapeste: é a capital da Hungria, uma das cidades mais cobiçadas pelos turistas desde que visitar o leste europeu virou cool, uma das cidades com melhor qualidade de vida da Europa e também uma das mais bonitas do mundo. Mas o que me marcou em Budapeste foram coisas muito mais legais e específicas:

1) NÃO ENTENDER NADA  DO IDIOMA

Pense nada. Nada mesmo. Nadinha. Nem uma palavra. Húngaro é uma língua muito bizarra. Chega a ser engraçado e muito divertido ouvir conversas e ver letreiros. Quem já leu o livro Budapeste de Chico Buarque sabe que o húngaro “é o único idioma que o Diabo respeita”, mas não se preocupe que a galera não faltou as aulas de inglês por lá.

Hãm?
Hãm?

2) VISITAR RUIN PUBS

Foi isso o que me levou à Budapeste. Os pubs de ruína são febre na cidade, mas também pudera, porque a parada é incrível: pegam um imóvel abandonado e decoram com tudo que aparecer pela frente, de carro velho a cadeira da casa da vó. Hoje existem vários, mas o Szimpla Kert é o pioneiro e o mais fodástico (desculpe, mas não há outra palavra para traduzir).

szimpla-kert-ruin-pub-dia

+ Primeira Eurotrip – Roteiros e Dicas para organizar
++  7 conselhos para seguir (agora) e viajar mais ano que vem

szimpla

3) SE PERDER NA BOATE LABIRINTO

A vida noturna de Budapeste é maravilhosa, mas a boate/bar Instant foi o que me deixou mais surpresa. O local possui uns 10 ambientes diferentes, cada um tocando um tipo de música e em determinado momento da noite tocou até funk carioca (juro). Da porta ninguém imagina a imensidão que é o lugar, não paga para entrar e a bebida é bem em conta. Fica aberto até umas 8 da manhã, ou seja, quando fecham os outros lugares todo mundo desemboca no Instant em Budapeste.

4) TOMAR BANHO TERMAL (DE DIA OU NUMA POOL PARTY)

banhos termais budapeste

Budapeste é muito famosa por estes banhos termais, afinal, a cidade está sobre uma das maiores reservas de águas termais do planeta. É algo típico e muito utilizado entre os habitantes como lazer e por suas propriedades curativas e revigorantes. O mais legal é o Széchenyi Bath, uma construção do começo do século XX com piscinas na cada dos 38 graus, no verão tem mais movimento, mas no inverno fica tudo branco de neve ao redor das piscinas.

Se você gosta de balada, não perca as festas noturnas que são feitas nos termas!! Imagino que seja uma coisa bem diferente! Veja calendário aqui.

Se você procura um guia bem detalhado com dicas de Budapeste, indico a leitura do Roteiro de 3 dias do blog Az Wanderlust, porque tem tudo que você precisa!

+ Experiências legais Budapeste:

5) ANDAR NO SEGUNDO METRÔ MAIS ANTIGO DO MUNDO

Budapeste só perde para o de Londres, e se você nunca foi a Londres (como eu), vai ficar muito satisfeito (ou com medo) em andar num metrô que foi inaugurado em 1896. Inclusive, ele foi considerado patrimônio da humanidade! Fora isso, andei poucas vezes de táxi porque era possível pegar ônibus ou tram em qualquer hora do dia.

metro-budapeste

6) EXPERIMENTAR OS SABORES DA HUNGRIA

Comida faz parte da viagem, certo? As comidinhas típicas mais diferentes foram:

o-que-comer-budapeste

Páprica – É uma especiaria feita de pimentão e tudo na Hungria leva esse tempero. Delícia!

Langos – É comida de rua, tipo um pão frito, onde passam uma pasta de alho e você pode rechear com o que preferir: frango, presunto, vegetais, etc. O tradicional leva apenas a pasta e queijo ralado (foi como eu mais gostei). Melhor lugar para se jogar no langos é no mercado central!

Tafelspitz– uma das importações que os húngaros fizeram durante os tempos do Império Austro-Húngaro. Primeiro consume-se o caldo de carne como entradinha, depois retira-se o tutano do osso e passa sobre uma fatia de pão torrado. Por fim, a carne com os acompanhamentos. É curioso, mas bem gostoso! Comemos no Ès Bisztro, que fica encrustado no Hotel Kempiski, no centro.

shoeschainbridge

 7) SENTIR UM POUCO DO PESO DO HOLOCAUSTO

Na minha opinião, uma das homenagens mais emocionantes aos judeus mortos durante esse período é esta de Budapeste. Foram colocadas de 60 esculturas de sapatos em ferro fundido, simbolizando a triste época na qual adultos e crianças tinham que tirar os calçados antes de serem mortos a tiros e lançados ao rio por grupos com pensamentos nazistas. Isso acontecia porque sapato era artigo de luxo e não deveria ser levado pelos mortos (pasmem!).

Olhar os sapatos ali te faz imaginar o terror que viveram essas pessoas.

 

 

8) ATRAVESSAR A CHAIN BRIDGE

Foi a primeira ponte fixa a ligar Buda e Peste. Não deixe de passar à pé por esta ponte, nem de admira-la à noite, porque é linda de morrer. Do lado de Peste tem vista para o grandioso Palácio Real. Do lado de Buda, é impossível não ver o imponente Parlamento!

chain-bridge

9) SUBIR NO CASTELO DE BUDA

Não tem muita cara de castelo, mas é a melhor vista da cidade. Para subir é só atravessar a ponte e pegar um pequeno funicular que te leva até lá em cima para admirar. Além disso, rende altas fotos!

castelo-de-buda

10) ADMIRAR O PARLAMENTO MAIS LINDO DA EUROPA

E do Castelo de Buda é que se tem essa vista UAU da cidade. O parlamento é de tirar o fôlego, já que de dia é lindo e à noite sensacional (foto de capa). Vale perder um tempinho admirando.

dsc02904

E você? Tem mais experiências indispensáveis em Budapeste? Conta pra mim, pois quero voltar e explorar muito mais a cidade! 😉

+ EUROPA NO BLOG: 


 RESOLVA SUA VIAGEM AQUI NO BLOG

Pesquise Hotéis no Booking Seguro Viagem com menor preço 

Saia do Brasil com Chip 4G Compre ingresso online em até 6x

You Might Also Like

8 Comments

  • Reply
    Franco
    novembro 21, 2016 at 1:26 am

    Quase nem acredito que não fui nas águas termais =/

  • Reply
    Dica de hotel em Budapeste com ótimo custo benefício - Sthe On The Road
    dezembro 1, 2016 at 12:42 am

    […] TAMBÉM: 10 experiências que você precisa passar em Budapeste O que fazer em Praga: viagem boa, bonita e barata! 7 dicas para viajar com amigos (e voltar pra casa […]

  • Reply
    Dica de hotel em Budapeste com bom custo benefício - Sthe On The Road
    dezembro 1, 2016 at 12:43 am

    […] TAMBÉM: 10 experiências que você precisa passar em Budapeste O que fazer em Praga: viagem boa, bonita e barata! 7 dicas para viajar com amigos (e voltar pra casa […]

  • Reply
    Termas em Budapeste: spa de água quentinha dentro da cidade - Sthe On The Road
    dezembro 14, 2016 at 10:53 pm

    […] TAMBÉM:  10 experiências que você precisa passar em Budapeste Dica de hotel em Budapeste com bom custo benefício O que fazer em Praga: viagem boa, bonita e […]

  • Reply
    Eduardo
    março 7, 2018 at 1:24 pm

    Tive o prazer de morar 1 ano lá, e que falta faz esse paraíso!
    Apenas complementando sua matéria, a ponte Chain Bridge não é a da imagem que você usou… Na foto está a ponte liberdade (szabadság)! Fica próxima ao mercado central…

    • Reply
      Sthefania Memelli
      março 7, 2018 at 1:40 pm

      Ei Eduardo, suuuper obrigada pelo esclarecimento! Vou corrigir! Essa é a próxima ao mercado mesmo, devo ter trocado os nomes (afinal, o idioma lá é complexo! haha)

  • Reply
    Para onde viajar em junho: os melhores destinos do mês!
    maio 24, 2019 at 5:02 pm

    […] + O que fazer em Praga: viagem boa, bonita e barata!++ 10 experiências incríveis em Budapeste […]

  • Vamos trocar uma ideia? Comente!

    %d blogueiros gostam disto: