ÁFRICA ÁFRICA DO SUL CAPE TOWN

O que fazer em Cape Town: guia infalível da Cidade do Cabo!

o que fazer em cape town

Cape Town me surpreendeu muito! É até difícil escrever sobre ela, porque eu fiquei tão apaixonada pela cidade, que sou incapaz de visualizar algum defeito. Sério! Mesmo com tudo que pesquisei antes de ir, não deu para entender a real organização, beleza e charme da Cidade do Cabo. A energia é tão boa que se tornou um dos lugares do mundo que eu gostaria de morar. Confira o que fazer em Cape Town e seja tão feliz lá quanto eu fui!

Não deixe de seguir o Instagram @stheontheroad para ver
as fotos da viagem em tempo real, ou pela tag #sthenaAfrica

dicas de cape town

Qual a melhor época para ir Cape Town?

Falei um pouco mais sobre esse dilema no post sobre a melhor época para ir à África do Sul. Quando as pessoas pensam em África do Sul, normalmente elas pesquisam a melhor época para fazer safári e acabam indo no inverno por conta disso. Só que essa época chove e faz frio em Cape Town, então não é uma combinação muito bacana.

melhor época para visitar Cape Town vai de setembro a abril. Mas lembre que janeiro e fevereiro é altíssima temporada, as coisas vão estar mais cheias e caras. Eu fui na segunda quinzena de novembro e deu super certo!

LEIA TAMBÉM: Como planejar sua viagem pela África do Sul (roteiro mastigadinho)

roteiro Cape Town

Quantos dias ficar em Cape Town?

Eu fiquei cinco dias inteiros (quatro noites). Cape Town é uma cidade que não merece pressa, sabe? Além disso, é legal seguir viagem para a Rota dos Vinhos e/ou Rota Jardim (Garden Route), além de Safári na mesma viagem.

viagem áfrica do sul

Onde se hospedar em Cape Town?

A maioria das atrações da Cidade do Cabo é ao ar livre, por isso não acho que compensa investir num hotel luxuoso, a menos que o orçamento esteja super folgado.

hotel em cape town

Eu escolhi um hotel com ótimo custo benefício próximo ao Waterfront, o novíssimo Signature Lux by Onomo. Recomendo, porque foi uma boa experiência, mas você pode pegar outras ideias na seleção que fizemos de bairros, hotéis e hotels de todos os preços para se hospedar em Cape Town (confira aqui).

Como se locomover em Cape Town?

Alugar um carro: acho a melhor forma de conhecer a cidade (ou uma motoca – leia abaixo) porque te dá flexibilidade. Alugamos nosso carro com a Rentalcars e tudo funcionou muito bem. Não precisa de PID para dirigir na África do Sul, basta a CNH. Como também fizemos a Garden Route, iniciamos a viagem pela Cidade do Cabo e terminamos em Port Elizabeth, por isso, pegamos o carro em uma cidade e devolvemos na outra. Cobram uma taxa por essa facilidade, mas é bem melhor que ter que voltar o caminho todo. Se você não quiser ficar de carro todos os dias, alugue pelo menos para fazer os passeios que precisam de um dia todo.

alugar carro na áfrica do sul

Alugar uma Vespa: é muito comum se locomover de vespa em Cape Town e a gente se divertiu demais na nossa motinha por 2 dias. Certamente, foi mais fácil para estacionar, para fugir do trânsito (que é um pouco chatinho), além de super charmoso. Ter alugado a vespa fez muita diferença na nossa viagem, já que Cape Town é cheio de estradas à beira mar. O aluguel foi feito na Cape Town Vespa Rental por 35 euros/dia.

vespa Cape Town

Ônibus Turístico (sightseeing): me pareceu a melhor opção para quem está sem carro em Cape Town. Eu encontrei com o ônibus vermelhinho em quase todos os pontos que visitei, então julgo que ele faça uma rota bem legal.

Uber: tem preço justo e foi o que usei para sair à noite. Tendo um cartão de crédito internacional cadastrado, vai funcionar igualzinho aqui no Brasil.

O que fazer em Cape Town?

VICTORIA & ALFRED WATERFRONT

É aquele lugar que a gente pensa: por que não fazem isso no Brasil? O Waterfront é uma das atrações mais visitadas da África do Sul, mas é até difícil definir, porque é um grande complexo gastronômico, comercial, turístico e cultural. Tudo isso junto, dia e noite. Foi lá que eu vi lojinhas, uma roda gigante, cada restaurante mais lindo que o outro, passeios de barco, casas de câmbio e muito mais.

waterfront capw town

Uma ótima ideia é pegar um fim de tarde por lá, estendendo até o jantar. Só preste atenção no horário porque os restaurantes não funcionam até altas horas. Por volta de 21h a maioria está fechando.

Dica: aproveite para trocar seus dólares por Rands no Waterfront, nos bancos que ficam por trás da roda gigante. Foi onde encontrei a melhor cotação.

waterfront cape town

PRAIA E BARES EM CAMPS BAY

Ah, Camps Bay! O astral é incrível nessa orla. Assistir o pôr do sol em Camps Bay é praticamente um evento. Fui mais de uma vez: uma no Sunset Café (mais despojado) e uma no restaurante Zenzero (mais chiquezinho). As mesinhas ficam todas viradas para a praia e o sol dá o seu espetáculo. Enquanto isso, o pessoal vai chegando e a luz fica linda de morrer quando o sol vai caindo. Pena que a água é gelada e o banho na praia fica difícil. Resumindo: eu moraria lá!

o que fazer em cape town

V&A FOOD MARKET E WATERSHED

Dois lugarzinhos que eu amei. São colados no Waterfront (na verdade fazem parte dele). O Food Market é um mercado de comidinhas de rua, frutas secas e especiarias. Comprei um mix de castanhas delicioso lá. 

Já o Watershed é uma feira de artesanato gigante, com bolsas de estampa étnica, roupas, bichinhos da savana em crochê, mantas… As coisas são lindas de morrer. Tudo em termos de souvenir da África do Sul você vai encontrar ali. Não pelo melhor preço, já que é turístico, mas numa variedade impressionante.

Como estive lá no primeiro dia, fiquei insegura de investir nas lembrancinhas e depois querer outras coisas. Me arrependo horrores, porque foram as coisas mais lindas e eu não tive outra oportunidade de comprar. Fica a dia: gostou, compra na hora!

cape town

OS MARKETS

A feirinha mais famosa de Cape Town (Neighbourgood’s Market) acontece só aos sábados, mas o prédio Old Biscuit Mill, funciona todos os dias com lojas e artesanato (exceto domingo). Claro que no dia que tem bandas tocando ao vivo a atmosfera do local se transforma por conta da movimentação em torno das barraquinhas de comida. Então, programe para estar lá no sábado à tarde!

Outro mercado que eu visitei e gostei muito foi o Mojo Market, em Sea Point. Este eu preferi visitar à noite, já que ele conta com um clima de barzinho. Alguns dias da semana tem um happy hour (se não me engano de quinta a sábado) e a gente pôde experimentar vários chopps e petiscos num ambiente bem descolado..

mercado em cape town
Climinha super amigo do Mojo Market

TABLE MOUNTAIN

Um dos grandes ícones de Cape Town, já que de todos os lados da cidade a gente vê a montanha. Não foi à toa que foi eleita uma das Sete Maravilhas da Natureza. Você pode subir de bondinho ou fazer uma trilha para chegar até lá em cima. O problema é que o bondinho da Table Mountain costuma fechar quando está ventando muito, e isso acontece com mais frequência que parece.

Eu passei 5 dias em Cape Town e não dei sorte com esse passeio. Fiquei vigiando as condições da montanha através do site deles (tablemountain.net) e quase sempre estava fechada. O dia que abriu tinha uma fila monstruosa, tanto para subir quanto para descer. Então eu desisti.

Uma dica esperta é comprar o passeio com antecedência. O ingresso é valido por 7 dias e você aumenta suas chances de conseguir visitar a Table Mountain sem precisar enfrentar tanta fila na hora. Tem um post ótimo com todos os detalhes sobre a Table Mountain no Imagina na Viagem.

table mountain
foto: capetownetc.com

SEGURO VIAGEM COM 10% DE DESCONTO 
Nunca viaje sem seguro! Aqui no blog recomendamos a SEGUROSPROMO, melhor comparadora de seguros do mercado. Comprando aqui você ganha 5% de desconto usando o cupom STHEONTHEROAD05 + 5% pagando no boleto.

BO KAAP

O bairro coloridinho que a gente tanto vê nas fotos do instagram foi habitado por islâmicos e muçulmanos imigrantes no passado e hoje é um bairro multicultural em Cape Town. Parece simples, mas aconteceu uma gentrificação e hoje essas casinhas custam uma fortuna! Confesso que esperava mais do local, achei bem sem graça. Tirei umas fotos e fui embora, mas valeu a passada. Por outro lado, se você quiser ir a fundo e conhecer a história de Bo Kaap, sugiro fazer um tour guiado gratuito (mas deixando uma gorjeta ao final).

“O MELHOR CAFÉ DO MUNDO”

Esse título veio do jornal britânico The Thelegraph, que considerou o Truth Coffee Roasting o melhor café do mundo. Eu amo café, ou seja, não ia perder a oportunidade de conhecer. O cardápio é gigante e me deixou meio perdida, aí o garçom veio me ajudar e praticamente escolheu pra mim. O café fica relativamente perto de Bo Kaap, então casa uma passadinha lá antes ou depois desse passeio.

Não foi o melhor café do mundo pra mim, mas valeu

PASSEIO DE HELICÓPTERO

Algumas cidades do mundo merecem ser vistas do alto e, com certeza, Cape Town é uma delas. Eu amei esse passeio, ainda mais porque eu não fiz a Table Mountain, então pude suprir a visão. O dia estava lindo, vi a orla das praias, o Waterfront, o estádio da copa e quando percebi estava suspirando de amor pela cidade de novo. Ainda teve brinde com espumante no desembarque.

Meu voo foi com a Nac Helicopter e custa 3 490 rands (+- R$ 970) para três pessoas o passeio de aproximadamente 15 minutos (Hopper Tour). A empresa é super organizada e pontual. Um programa que vale a pena!

KIRSTENBOSCH NATIONAL BOTANICAL GARDEN

Kirstenbosch é um jardim botânico só de plantas nativas. Além do astral relax do lugar, a sensação é a Centenary Tree Canopy Walkway, uma passarela lindíssima que tem cerca de 130 metros de comprimento, 12 de altura e passa por cima da copa das árvores.

Além disso, no verão há shows, filmes e muitos piqueniques no gramado. Vale conferir a programação.

Ele fica meio fora de mão, então sugiro fazer esse passeio somente se você tiver mais interesses na região (leia a próxima dica).

UMA TARDE EM CONSTANTIA

Constantia é um bairro lindo, a meia hora do centro de Cape Town. Há várias vinícolas na região, inclusive a primeira da África do Sul, Groot Constantia, que foi a que eu visitei.

O meu dia lá foi de uma paz imensa. Eu não tinha a intenção de fazer a Rota dos Vinhos, então foi a melhor coisa visitar uma vinícola praticamente dentro da cidade. E eu fiquei mais que satisfeita!

Groot Constantia é linda, bem fácil de chegar e com entrada gratuita. O que você paga é a degustação de vinhos por apenas R105 (+- R$25), que eu super recomendo fazer. Depois pode ficar passeando livremente nessa beleza de propriedade.

vinícola africa do sul

Aproveitei para almoçar num dos melhores restaurantes da Cidade do Cabo, o FoxCroft. Ele fica bem na entrada da Groot Constantia, a comida é excelente e o ambiente descontraído. Mais sofisticado que as opções centrais de Cape Town, o menu degustação tem duas entradas, um prato principal e uma sobremesa por 295R (+-R$80), além de vinhos por menos de 195R (R$54). Saboroso e com ótimo custo benefício! Se você gosta de ostras, saiba foi lá que eu comi a mais gostosa da minha vida.

dica de restaurante em cape town

Dica esperta é incluir tudo na mesma sequência: Jardim Botânico pela manhã, Almoço em Foxcroft e tarde em Constantia Groot.

Outros passeios que não fiz, mas que podem te interessar

Fazer a trilha até a Lions Head, uma montanha que dá uma vista linda pra cidade. Visitar a prisão onde o Nelson Mandela ficou por um tempão, a Robben Island (separe pelo menos meio dia para esse).

o que fazer em cape town

Passeios em Cape Town que você precisa de um dia todo

HOUT BAY

Hout Bay foi um dos achadinhos da viagem. Não tinha muitas referências de lá, mas ganhou meu coração. É uma baía melancólica e repleta de focas, que fica a 15 minutos de Camps Bay seguindo direto pela orla.

hout bay cape town

Além da praia azulinha (e gelada), também tem um porto com restaurantes e uma feirinha maravilhosa. Aliás, a feirinha de Hout Bay vale muito a pena! O artesanato é barato e, depois de pechinchar, comprei várias coisas pela metade do preço de Cape Town.

Também aproveitei para comer no Mariner´s Wharf o famoso fish & chips. A parte de baixo do restaurante é mais legal, porque funciona no sistema take-away: você pede sua caixinha, acha um banco livre para sentar e come ali apreciando a paisagem. Além disso, a cerveja artesanal deles ótima!

o que fazer em cape town

CHAPMANS PEAK

É uma estrada de cinema! Considerada a mais bela do país e uma das mais bonitas do mundo (e isso não é nenhum exagero). Certamente, a estrada litorânea mais linda e interessante que já vi! São 114 curvas em 9 km de mirantes, penhascos à beira-mar e túneis inusitados.

Verifique se no dia do passeio a rodovia não está fechada (frequentemente fecha para manutenção ou devido as condições climáticas). Eu peguei fechada a primeira vez que fui, então tive que voltar no outro dia e isso atrapalhou meu roteiro.

estrada na cidade do cabo
Como encaixar a estrada no roteiro de carro:

– no dia do passeio à Boulders Beach e/ou Cabo da Boa Esperança, passando por ela na ida ou na volta. Preste atenção porque o GPS costuma indicar outra estrada mais rápida. Coloque Chapmans Peak Drive no Waze! A minha sugestão é passar pela estrada na volta. Além da vista da volta ser mais bonita nesse sentido, o fim de tarde tem uma luz incrível para fotos.

– tirar uma tarde só para curtir a Chapmans Drive e Hout Bay, aproveitando para ver o pôr do sol e jantando no Mariner’s Wharf. Se você tem tempo de sobra, acho uma ótima ideia!

o que fazer em cape town

BOULDERS BEACH

Imagine uma praia só de pinguins! Ela existe e é a coisinha mais linda desse mundo. Quase pirei ao ver esses bichinhos lindos. A Boulders Beach faz parte do Table Mountain National Park e fica na cidade de Simon’s Town. O passeio é relativamente rápido e encaixa redondo numa paradinha à caminho do Cabo da Boa Esperança.

boulders beach cape town

CAPE POINT

Quem não lembra do Cabo da Boa Esperança, não é? Além da placa emblemática, também há um funicular que te leva até um farol com vista estonteante. A graça do local é justamente apreciar a paisagem. O restaurante que há no local também tem uma vista linda e foi um dos melhores da viagem. Os preços praticados não estavam acima da média de Cape Town por ser um local turístico.

cabo da boa esperança na cidade do cabo

MUIZEMBERG

Essa praia faz sucesso entre os surfistas por conta de suas boas ondas (mesmo lotada de tubarões). Já os turistas só tem um interesse: tirar fotos nos vestiários coloridinhos. A foto fica realmente muito bonita, mas achei totalmente dispensável se o seu tempo estiver apertado. O melhor momento para dar uma passada em Muizemberg é na volta do Cabo da Boa Esperança.

DICA: Dá para fazer esses passeios todos num dia só, mas tem que sair bem cedo, administrar o tempo e ter consciência que vai ser corrido.

Quanto custa viajar para Cape Town

Custos de viagem são muito pessoais, mas eu gosto de dar uma noção a vocês, porque sei que isso ajuda muito! Essa é uma estimativa, porque eu não viajei apenas para Cape Town. De lá segui para a Garden Route e Safaris no Kruger, mas separei os custos apenas desta cidade para exemplificar.

Os preços que coloquei abaixo são individuais, com exceção da hospedagem, que custaria o mesmo sozinho ou em casal, por isso coloquei dois resultados. Tenham em mente que foi uma viagem de 5 dias com gastos moderados (nem muito luxo, nem muita economia). Além disso, o aluguel do carro e a hospedagem podem sair mais em conta se você estiver acompanhado.

quanto custa viajar para cape town

O que vestir em Cape Town

Venta muito em Cape Town. Muito mesmo! Durante o dia o clima varia bastante. Então, mesmo indo no verão, tenha sempre uma jaqueta à mão, porque sempre tem um momento que faz falta. À noite fez um frio danado, então eu recomendo um casaco mais quentinho, de preferência corta-vento. Em novembro eu me vesti assim:

SUGESTÃO DE ROTEIRO DE 4, 5 OU 6 DIAS EM CAPE TOWN

Considerando dias inteiros:

Dia 1: Table Mountain + Feirinhas + fim de tarde com jantar no Waterfront

Dia 2: Voo de Helicóptero ou trilha Lions Head + Bo Kaap + cafezinho/almoço + Fim de tarde em Camps Bay

Dia 3: Botanical Garden + Almoço no FoxCroft + Tarde na Vinícola Constantia

Dia 4: Hout Bay + Chapmans Peak + Bouders Beach + Cape Point

Dia 5: distrito 6, cervejarias, Nelson Mandela Island ou Chapmans Peak + Hout Bay (se você não tiver ido no dia anterior).

O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA VIAJAR PARA A ÁFRICA DO SUL

Documentos: Apenas seu passaporte (se você ainda não tem, confira nosso passo a passo para tirar passaporte) e comprovante internacional de vacina de febre amarela.

História: vale muito estudar um pouquinho sobre o Apartheid para entender a segregação racial que perdurou por tantos anos na África do Sul e como isto está evoluindo agora.

Idioma: existem 11 idiomas oficiais e o inglês é um deles. Apesar de ter um sotaque bem carregado, dá para se comunicar bem porque os sul-africanos tem boa vontade.

Câmbio e moeda: Cerca de 13.600 Rands para o dólar (nov/18). Não acho que valha a pena levar Real, porque a conversão é mais baixa, mas se tiver Euro em casa é ótima opção. Cartões de crédito são amplamente aceitos na África do Sul, mas lembre-se que será cobrado IOF.

Fuso horário: o fuso pode variar de 3 a 4 horas de diferença em relação ao horário de Brasília, dependendo da época do ano, por conta do horário de verão.

cape town

Segurança: parece ser como o Brasil, mas eu me senti mais segura lá (opinião pessoal).

Vacinas: obrigatória vacina de febre amarela.

Comida: parecida com o que se come no Brasil com influência britânica do Fish and Chips. Tem bastante fritura, frutos do mar e carnes.


tomada africa do sul

Lua de Mel: acho ótima ideia, ainda mais se combinar com Safári ou Ilhas Mauricius.

Tomada: tipo M (três pinos largos). Adaptadores são vendidos  com facilidade em farmácias
e supermercados. Evite comprar no aeroporto para não pagar mais caro.

Cape Town: uma cidade completa

Não foi difícil entender porque me apaixonei, não é? Cape Town tem passeio para todos os gostos. Espero ter ajudado no seu roteiro!

+ MAIS POSTS SOBRE A ÁFRICA


RESOLVA SUA VIAGEM COMIGO

hotel no Booking

Pesquise Hotéis no Booking Seguro Viagem com menor preço Saia do Brasil com Chip 4G Compre ingresso online em até 6x

Fazendo sua reserva através dos links parceiros do blog,eu ganho comissão, continuo publicando conteúdo gratuito e você não paga a mais por isso!

You Might Also Like

6 Comments

  • Reply
    Onde ficar em Cape Town: melhores bairros, hospedagem e preços!
    janeiro 25, 2019 at 8:56 pm

    […] O que fazer em Cape Town: guia infalível da Cidade do Cabo! […]

  • Reply
    Para onde viajar em Março? Os melhores destinos do mês
    janeiro 29, 2019 at 7:06 pm

    […] LEIA TAMBÉM: Como planejar uma viagem para a África do SulCape Town: guia infalível com roteiro, informações e dicas […]

  • Reply
    The River at Thornybush: como é ficar num dos melhores lodges da África do Sul
    fevereiro 4, 2019 at 9:54 pm

    […] Cape Town: o guia infalível com roteiro e dicas […]

  • Reply
    Safári no Kruger Park: o guia definitivo que você estava esperando
    fevereiro 14, 2019 at 9:32 pm

    […] O Kruger Park fica na África do Sul e é considerado um dos melhores lugares do mundo para safáris. O parque ocupa uma área de quase dois milhões de hectares (é realmente gigante). O Kruger faz divisa com Moçambique e fica a 420 km de Joanesburgo e a 1.840 km da Cidade do Cabo. […]

  • Reply
    África do Sul: como planejar sua viagem (roteiro mastigadinho)
    fevereiro 15, 2019 at 1:53 pm

    […] Cape Town […]

  • Reply
    EasySim4U: como foi usar o chip internacional na África do Sul
    fevereiro 27, 2019 at 6:57 pm

    […] pouquíssimos os lugares onde não pegou. E olha que eu fiz um roteiro bem grande, passando por Cape Town, Garden Route e Safári no Kruger Park. Nem imaginei que fosse funcionar no safári, mas pegou […]

  • Vamos trocar uma ideia? Comente!

    %d blogueiros gostam disto: