ÁFRICA ÁFRICA DO SUL

África do Sul: como planejar sua viagem (roteiro mastigadinho)

roteiro africa do sul

Um país fascinante, repleto de paisagens e com ótimo custo/benefício. Confira aqui como montar um roteiro de viagem para a África do Sul.

A primeira coisa a se ter em mente é que o país é grande e repleto de opções de roteiro. Mesmo tendo bastante informação na internet, pode haver uma dificuldade na hora de definir suas escolhas e surgirem dúvidas: Quais cidades incluir no roteiro de viagem? Quanto tempo preciso? Como faço deslocamentos? E o Safári?

Calma que vou te ajudar a decidir isso tudo! Fiz um compilado com as melhores informações e tudo que você vai precisar saber para montar o roteiro com mais facilidade para a África do Sul. Divirta-se!

Não deixe de seguir o Instagram @stheontheroad para ver
as fotos da viagem em tempo real, ou pela tag #sthenaAfrica

roteiro africa do sul

QUEM VAI GOSTAR DA ÁFRICA DO SUL?

Acho difícil alguém não gostar da África do Sul,  porque todos encontram alguma experiência compatível com o seu gosto.

QUANTOS DIAS FICAR NA ÁFRICA DO SUL?

Quanto mais, melhor! Sugiro, no mínimo, 10 dias. Para fazer todos os pontos turísticos ideal é ter uns 20 (é bem difícil ter tanta disponibilidade, não é?). Você vai trabalhar o seu roteiro de acordo com a quantidade de dias que tiver, e não o contrário.

Nós ficamos 13 dias inteiros e fizemos Cidade do Cabo + Rota Jardim + Safari + um pulo em Joanesburgo. Gostei, mas gostaria de ter tido uns dois dias a mais para ter feito algumas coisas que não deu tempo na Rota Jardim. Também percebi que os deslocamentos levam embora um tempo bom da viagem.

roteiro africa do sul

COMO CHEGAR NA ÁFRICA DO SUL

Latam e South African Airways oferecem as melhores opções de voo direto para Johanesburgo. Para Cape Town, inevitavelmente terá conexão. Os aplicativos de promoção de passagem têm veiculado ótimas oportunidades de viajar para a África do Sul entre R$ 1500,00 e R$1.700,00. Se quiser acompanhar baixe os apps Melhores Destinos e Passagens Imperdíveis.

*a África do Sul é uma ótima oportunidade de usar milhas da Multiplus, porque a Latam tem voos a 25.000 cada trecho.

COMO SE DESLOCAR NA ÁFRICA DO SUL?

CARRO ALUGADO

Se a ideia é fazer uma viagem parecida com a minha, tanto para quem vai para o Safári, quanto na região da Cidade do Cabo, a forma mais prática é alugar um carro, porque vai te dar liberdade e flexibilidade! Poderia defender essa ideia apenas pelo conforto, mas eu diria que a estrada faz parte da própria viagem. Até porque dificilmente você ficará em uma só cidade. Alugamos nosso carro com a Rentalcars e tudo funcionou muito bem. Como iniciamos nossa viagem pela Cidade do Cabo e terminamos em Port Elizabeth, optamos por pegar o carro em uma cidade e devolver na outra. Paga-se uma taxa por isso, mas é bem melhor que ter que voltar tudo.

alugar carro na áfrica do sul

Nosso carro na primeira fase da viagem

Na África do Sul é mão inglesa, mas dirigir do outro lado da pista acostuma rapidinho. Para facilitar, é melhor alugar um carro automático do ter que aprender a passar marcha com a mão esquerda. Você não precisa de Permissão Internacional para Dirigir lá, basta sua CNH. Estacionamentos públicos também são fáceis de achar e não custam caro. Leve um chip internacional ou compre um chip local assim que você chegar na África para usar o GPS do celular. Já com as estradas não precisa ter qualquer preocupação, porque são realmente ótimas e estruturadas.

Também alugamos uma vespa durante dois dias em Cape Town e foi uma experiência incrível. Falarei mais no post da cidade.

roteiro africa do sul

OUTROS TRANSPORTES

Uber: em todo caso, o aplicativo de transporte funciona bem em Cape Town/Joburg e os preços são bem ok, mas isso te deixa escravo de passeios contratados para fora da cidade e fica impossível fazer a Garden Route.

Sightseeing (Hop-on Hop-off): eu não sou fã, mas outra solução é o ônibus turístico de Cape Town e Joburg, que também é interessante e visita quase todos os pontos essenciais. Existe um aplicativo gratuito que você pode baixar que lista os horários para cada parada, tarifas e um planejador de rotas.

Avião: já entre Cape Town/Port Elizabeth e Joanesburgo é preciso voar. Pesquise preços nas low costs FlySafair ou Mangoo Airlines.

 

RESERVE SEU HOTEL || SEGURO VIAGEM COM DESCONTO || CHIP INTERNACIONAL EM CASA

 

viagem áfrica do sul

PONTOS TURÍSTICOS PRINCIPAIS DA ÁFRICA DO SUL

Basicamente: Joanesburgo, Kruger Park, Cidade do Cabo, Rota dos Vinhos e Garden Route (Rota Jardim). Claro que existem outras cidades lindas, mas o turismo principal gira em torno dessas aí. E, vai por mim, é muita coisa já.

COMO ESCOLHER AS CIDADES DO SEU ROTEIRO?

Essa é a parte mais difícil, porque dá uma vontadezinha de esticar para todo lado com tantas atrações. Tente pensar nos seus principais interesses: praia, vinhos, aventura, história, natureza? E definido isso, decida quais cidades visitar e quanto tempo ficar nelas. O número de bases que você vai escolher vai depender de quanto tempo você tem e de qual é o seu perfil.

Johanesburgo

O que tem lá: cultura, gastronomia, vida noturna.

É a maior cidade sul-africana e costuma receber a maior parte dos voos. Ela é bem urbana e movimentada, mas ao mesmo tempo cultural. É a melhor oportunidade entender um pouco da história de um país que em diversos aspectos se parece com o Brasil. Se sua passagem for muito rápida, visite pelo menos o Museu do Apartheid de dia e a Nelson Mandela Square à noite. Eu acho válido passar pelo menos um dia e uma noite lá.

Onde me hospedei: Signature Lux by Onomo Sandton.

kruger park

Kruger Park

O que tem lá: paisagens, safári com os animais.

É uma das mais antigas reservas naturais do mundo e uma das mais importantes de África. Pra você ter uma ideia, é do tamanho de Sergipe. Você vai ver rinocerontes, elefantes, girafas, búfalos, leopardos, hipopótamos, zebras e pássaros das mais diversas espécies. Sim, o Kruger é onde moram esses animais fantásticos e o melhor: livres na vida selvagem. É quase um pecado ir à África e não fazer um safári.

Pode-se chegar ao Kruger através de aviões pequenos, contratando translados ou alugando um carro e seguindo por conta própria a partir de Joanesburgo. Tenha em mente que é um deslocamento e tanto (de 5 a 6h), mas as estradas são ótimas e com belas paisagens. A quantidade de dias no Kruger vai depender muito da vontade de cada um, mas eu sugiro ficar 3 noites.

Onde me hospedei: 2 noites no Crocodile Bridge Lodge (Kruger Park) e The River Lodge at Thornybush (all inclusive – Reserva Privada).

quando ir cape town

Cape Town

O que tem lá: atividades para todo tipo de pessoa – praias, pôr do sol de cinema, trilhas, gastronomia, pinguins, vinícolas.

É a segunda cidade mais populosa da África do Sul perdendo apenas para Joanesburgo, mas confesso que nem parece, de tão tranquila. Cape Town lembra muito um Rio de Janeiro sem problemas e é bem difícil não se apaixonar por ela. A Cidade do Cabo é um lugar que nunca vai parar de ter coisa para você fazer, sobretudo ao ar livre. É também uma cidade cosmopolita com uma riqueza de locais históricos, cultura de cafés e animada vida noturna. Acho que 4 dias dá para ver quase tudo, mas eu fiquei 5. Se ficar mais, você não vai se arrepender.

Onde me hospedei: Signature Lux by Onomo Waterfront.

vinícolas Cape Town

Winelands

O que tem lá: vinícolas lindíssimas

É a segunda colônia européia mais antiga da África do Sul, tem a maior rota de vinho do país e também mais premiações de vinho per capita que qualquer outra região. Ou seja, é realmente para quem gosta de vinhos. Fica a uns 50 minutos de Cape Town. Há spas de luxo e lindos hotéis boutique em Stellenbosch e Franschhoek. Dá para ver o melhor da área em 2 dias e uma noite, talvez 2 noites se tiver tempo extra.

*Se você não quer dormir nas vinícolas, sugiro visitar Constantia, que fica praticamente dentro de Cape Town (foi o que eu fiz).

Garden Route

O que tem lá: natureza, aventura, surf, pôr do sol de tirar o fôlego, vistas bonitas

É para quem gosta de estrada, trilha e aventura. O percurso de 300km vai de Mossel Bay a Storms River, mas todo mundo acaba saindo de Cape Town e parando em Por Elizabeth, que são as cidades com aeroporto. É preciso ter pelo menos 4 dias para encarar a estrada e curtir as paradas sem ficar cansativo demais. Se você tiver 5 dias, melhor ainda. São muitas cidadezinhas pelo caminho e é lá que está o famoso bungee jump, o mergulho com tubarões brancos e algumas das trilhas mais famosas. Fora isso, o que há para fazer é admirar a natureza e pôr do sol.

*Vou falar sobre cada trecho da viagem em posts específicos.

Onde fiquei: Hermanus Boutique Guest House (Hermanus), Abalone Lodge (Knysna) e Faith, Hope & Love (Port Elizabeth – não recomendo esse).

 

MEU ROTEIRO ÁFRICA DO SUL DE 13 DIAS

Cape Town (4 noites) + Garden Route (1 noite em Hermanus, 1 em Knysna e 1 em Port Elizabeth) + Kruger Park (4 noites) + Joanesburgo (1 noite).

Onde eu errei: foi pouco tempo para Garden Route. Não faça em menos de 4 noites.

ROTEIROS QUE CONSIDERO PERFEITOS

20 dias: Cape Town (4 noites) + Winelands (2 noites) + Garden Route (5 noites) + Kruger Park (3 noites) + Joanesburgo (2 noites) + tempo de deslocamento.

15 dias:  Cape Town (4 noites) + Winelands (2 noites) + Garden Route (4 noites) + Kruger Park (2 ou 3 noites) + Joanesburgo (2 noites) + tempo de deslocamento.

10 dias: Cape Town (4 noites visitando uma vinícola dentro da cidade) + Garden Route com Safári pela região (5 noites) + Joanesburgo (1 noite)

Entenda: perto de Cape Town existem algumas fazendas de safári, como a Gondwana Game Reserve. Pode ser uma solução interessante para quem não quer se deslocar até o Kruger Park, porque é no caminho. Você pode ler a experiência da Nanda do Mala de Aventuras.

* Se você quiser um roteiro mais longo, pode ler os posts da Amanda Viaja.

roteiro africa do sul

INFORMAÇÕES SOBRE A ÁFRICA DO SUL

Documentos: Apenas seu passaporte (se você ainda não tem, confira nosso passo a passo para tirar passaporte) e comprovante internacional de vacina de febre amarela.

Idioma: existem 11 idiomas oficiais e o inglês é um deles. Apesar de ter um sotaque bem carregado, dá para se comunicar bem porque os sul-africanos tem boa vontade.

Câmbio e moeda: Cerca de 13.600 Rands para o dólar (nov/18). Não acho que valha a pena levar Real, porque a conversão é mais baixa, mas se tiver Euro em casa é ótima opção. Cartões de crédito são amplamente aceitos na África do Sul, mas lembre-se que será cobrado IOF.

Fuso horário: o fuso pode variar de 3 a 4 horas de diferença em relação ao horário de Brasília, dependendo da época do ano, por conta do horário de verão.

Segurança: parece ser como o Brasil, mas eu me senti mais segura lá (opinião pessoal).

Vacinas: obrigatória vacina de febre amarela.

viagem africa do sul

+ INFOS

Mosquitos: em Cape Town não vi nenhum e nos safáris dentro da expectativa. Nada que um bom repelente não resolva.

Comida: parecida com o que se come no Brasil com influência britânica do Fish and Chips. Tem bastante fritura, frutos do mar e carnes.

Seguro Viagem: Nunca viaje sem seguro de saúde. Sempre faço o meu pela Seguros Promo. Clique aqui para fazer cotação e use o cupom STHEONTHEROAD5 para ganhar 5% de desconto. E pague no boleto para ganhar mais 5%.

Clima: leia nosso post sobre a melhor época para viajar para a África do Sul.

tomada africa do sul

Lua de Mel: um bom Safari Lodge é ótima ideia para casais amantes da natureza.

Tomada: tipo M (três pinos largos). Adaptadores são vendidos  com facilidade em farmácias e supermercados. Evite comprar no aeroporto para não pagar mais caro ⇒

 

 

Ficou com alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários que já te respondo!


imagens

RESOLVA SUA VIAGEM COMIGO

Cada reserva sua através dos links do blog me ajuda a continuar publicando conteúdo gratuito. Você não paga a mais por isso! Vamos juntos?

Pesquise Hotéis no Booking Seguro Viagem com menor preço Saia do Brasil com Chip 4G Compre ingresso online em até 6x

 

You Might Also Like

12 Comments

  • Reply
    África do Sul: melhor época para safári no Kruger e Cape Town
    dezembro 6, 2018 at 5:34 pm

    […] ir para África do Sul: qual a melhor […]

  • Reply
    Juliana
    dezembro 7, 2018 at 11:13 pm

    Ahh, a Africa do Sul é um sonho, país lindo, de cultura forte e história resistente. Eu não dirijo, fico triste em saber que ficaria refém de muitos passeios por lá por isso. Ainda assim, um dia irei conhecer. Adorei o post, mastigadinho mesmo!

    • Reply
      Sthefania Memelli
      dezembro 9, 2018 at 2:06 pm

      Ah, mas o ônibus vermelhinho vai a quase tudo! Apesar de não ser o meu estilo, eu achei super interessante. Só não dá para fazer a Rota Jardim, mas se você não é de aventuras, acho que não sentirá tanta falta. Dá para ser mt feliz sem ela!

  • Reply
    Lorena Marques
    dezembro 9, 2018 at 1:56 pm

    Esse é sem dúvida um dos melhores posts que já li sobre a África do Sul. Achei o roteiro da minha próxima viagem todo mastigadinho. Muito obrigada mesmo. Essa rota de Garden Route quero explorar bastante, deve ser linda demais. Abraços

    • Reply
      Sthefania Memelli
      dezembro 9, 2018 at 2:07 pm

      Ei Lorena, você vai pra lá? Fique ligada que estão saindo muitos posts sobre a África! Fiquei muito honrada por você ter achado o post tão bom, fiz com muito carinho!

  • Reply
    Tiago
    dezembro 11, 2018 at 2:49 pm

    A Africa é um sonho antigo e pretendo fazer em breve, minha ideia era de 15 a 20 dias mesmo e adorei as sugestões de roteiros, vai ajudar muuuito. Vou acompanhar e devorar tds seus posts sobre o país rsrsrs

  • Reply
    Raquel
    dezembro 11, 2018 at 8:36 pm

    Eu amei o post! Vou para lá no início do ano que vem! Cada dica é valiosíssima!

  • Reply
    Raquel Viaja
    dezembro 11, 2018 at 8:47 pm

    Eu amei o post! Vou para lá no início do ano que vem! Cada dica é valiosíssima!

  • Reply
    Maiara Barbosa
    dezembro 13, 2018 at 8:55 am

    Nossa, são tantas opções de passeios que passaria um mês inteirinho de férias fácil fácil na África do Sul. Já tinha pesquisado sobre o país e me interessado por alguns roteiros, mas o que mais eu tenho vontade de fazer Johanesburgo e a rota dos vinhos – coisa que eu nem imaginava que tinha por lá.

  • Reply
    aninhauffgmailcom
    dezembro 13, 2018 at 6:06 pm

    Sou enlouquecida pela África do Sul, doida para visitar!
    Estou juntando 100 mil ponto para fazer essa viagem, quem sabe no segundo semestre?

    Estava pensando em 15 dias de estadia e engraçado que é exatamente o que você indica: 13 que ficou, mais 2 que sentiu falta! Vou continuar acompanhando para pegar mais dicas da África do Sul!!! 🙂

  • Reply
    Manuela
    dezembro 17, 2018 at 5:23 pm

    To querendo ir pra Africa do Sul ano que vem e o post deu uma luz em vários aspectos. A princípio tinha pensado em 10 dias lá, mas pelo visto vou ter que aumentar isso ai…

  • Reply
    lygarves
    dezembro 18, 2018 at 5:00 pm

    Uma das viagens mais incríveis da minha vida foi a da África do Sul com certeza!! Adorei o seu post super mastigadinho com tudo que precisa. Eu fiz um roteiro de 10 dias e acabei tirando rota jardim para poder fazer o Kruger mas foi simplesmente sensacional. Já quero voltar!!

  • Vamos trocar uma ideia? Comente!

    %d blogueiros gostam disto: